Notícias
Maior remessa de vacinas até agora chega a Lages no início da noite desta sexta e faixa etária dos 61 anos em diante será contemplada neste final de semana
30/04/2021
Legenda: Fotos: Ary Barbosa / Credito:

Serão 5.625 vacinas exclusivamente do tipo AstraZeneca, do laboratório Fiocruz
 

O Município de Lages ampliará a vacinação do público de idosos na faixa etária de 61 anos e acima a partir deste final de semana, dias 1º e 2 de maio (sábado e domingo). A extensão da idade foi permitida em virtude da programação de desembarque, entre o final da tarde e noite desta sexta-feira (30 de abril), de um lote com o total de 5.625 vacinas exclusivamente do tipo AstraZeneca, do laboratório Fiocruz, todas para a primeira dose, enviadas pela Secretaria de Estado da Saúde às Gerências Regionais da Saúde. Este será o maior lote recebido até agora por Lages e possibilitará a realização de uma grande campanha de imunização, uma super vacinação. Por enquanto não há previsão de novas doses da CoronaVac, mas a aplicação da segunda dose desta vacina específica está garantida pela Secretaria da Saúde de Lages, assim como estão reservadas as vacinas de segunda dose da AstraZeneca.

Salutar lembrar que uma nova remessa com 218,5 mil doses da vacina contra a Covid-19 chegou a Santa Catarina na tarde desta quinta-feira (29 de abril). São quatro mil doses da vacina da Sinovac/Butantan e outras 214,5 mil da AstraZeneca/Fiocruz.

Em Lages, a vacinação de idosos (primeira e segunda doses) será oportunizada apenas no drive-thru no Parque de Exposições Conta Dinheiro neste final de semana. No sábado (1º de maio), a vacinação acontecerá no sistema drive-thru (dentro do veículo) no Parque de Exposições Conta Dinheiro para o público-alvo integrado por idosos a partir dos 61 anos de idade a receberem a primeira dose; pessoas aptas à aplicação da segunda dose da vacina CoronaVac, pois receberam a primeira dose há 28 dias, e pessoas aptas a segunda dose da AstraZeneca, passados 84 dias (12 semanas) de intervalo desde a primeira dose. No mesmo dia, sábado (1º), a imunização será oferecida simultaneamente, no Ginásio Municipal de Esportes Jones Minosso, para pedestres, e prosseguirá na segunda-feira (3 de maio), para o grupo formado por pessoas que estão liberadas à aplicação da segunda dose da CoronaVac, pessoas aptas a receber a segunda dose da AstraZeneca, e por profissionais de Saúde e acadêmicos de Saúde em universidades e escolas técnicas de Lages.

Ou seja, estão contemplados trabalhadores a partir dos 18 anos que atuam em clínicas médicas, odontológicas, de fisioterapia, de diagnóstico por imagem e de psicologia, nos hospitais, laboratórios e farmácias. E acadêmicos em estágio curricular em hospitais, Unidades Básicas de Saúde (UBSs), clínicas e congêneres, com exceção daqueles que estagiam em estabelecimentos autônomos. Os prazos de intervalo entre a primeira e segunda dose (21 para 28 e 90 para 84 dias) foram alterados devido a normatizações do Ministério da Saúde (MS) e da Secretaria de Estado da Saúde e em relação a tópicos sobre logística.

Para receber a vacina, a todos os públicos priorizados é indispensável apresentarem documento oficial de identificação com foto, Cartão SUS (Sistema Único de Saúde) ou Cadastro de Pessoa Física (CPF). No caso de segunda dose será necessário o comprovante de recebimento da primeira dose da vacina. Em caso de extravio uma nova via deverá ser retirada no setor de Cadastro, instalado logo na entrada do Parque de Exposições e no Ginásio Jones Minosso. “As nossas equipes estarão a postos para retribuir a espera da comunidade, para a qual estamos rendendo nossos esforços”, resume o secretário municipal da Saúde, Claiton Camargo de Souza. A Central de Vacinas, situada na Vigilância Epidemiológica, no centro da cidade, ao lado da Policlínica Municipal Eneo Pacheco de Andrade, está em utilização, atualmente, somente para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (vacina da gripe) e outras imunizações pertinentes à Carteira de Vacinação. 

Restrições de saúde

Há peculiaridades em que a vacina contra a Covid-19 não é recomendada e devem ser observadas pelos cidadãos, como apresentar sinais e sintomas de síndrome gripal, estar com febre, ter recebido algum tipo de vacina nos últimos 14 dias e manifestar sintomas da Covid-19 nas últimas quatro semanas. Os pacientes com doenças reumáticas, oncológicos, transplantados, imunossuprimidos ou em uso de anticoagulantes, passarão por avaliação da equipe de enfermagem no local da vacinação.

Atenção: Grupos restritos de vacinação

Um documento expedido pelo Ministério da Saúde (MS), ofício nº: 234/2021 CGPNI/DEIDT/SVS/MS (Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações/Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis/Secretaria de Vigilância em Saúde/Ministério da Saúde), de 11 de março de 2021, referente às orientações técnicas de vacinação do grupo prioritário “Trabalhadores de Saúde” da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19, para Coordenações Estaduais de Imunizações, informa, em seu ponto nº: 4, que os trabalhadores dos demais estabelecimentos de serviços de interesse à saúde (Exemplos: academias de ginástica, clubes, salão de beleza, clínica de estética, óticas, estúdios de tatuagem e estabelecimentos de saúde animal) NÃO serão contemplados nos grupos prioritários elencados inicialmente para a vacinação, nesta fase de imunização. Esta modificação foi encaminhada via o ofício nº: 0019503426 SEI/MS (Serviço Eletrônico de Informações/Ministério da Saúde).

Ministério da Saúde explica

Considera-se, pelo Ministério da Saúde (MS), no ofício nº: 234/2021 CGPNI/DEIDT/SVS/MS, trabalhadores da área da Saúde a serem vacinados na Campanha Nacional, os indivíduos que trabalham em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde, então, que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde, a exemplo de hospitais, clínicas, ambulatórios, Unidades Básicas de Saúde (UBSs), laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais. Dentre os quais, estão os profissionais de Saúde representados em 14 categorias, conforme resolução nº: 287, de 8 de outubro de 1998, do Conselho Nacional de Saúde (CNS), incluídos, ainda, outros tipos de profissionais inerentes ao segmento de Saúde, acadêmicos de Saúde e estudantes da área técnica da Saúde em estágio hospitalar, Atenção Básica, clínicas e laboratórios.

Coerente esclarecer, segundo o Ministério da Saúde (MS), que todos os trabalhadores de Saúde dos estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde serão contemplados com a vacinação, entretanto, a ampliação da cobertura deste público será gradativa, mediante disponibilidade de vacinas e risco de adoecimento do trabalhador, em função de sua atividade, deste modo, aqueles que atuam na assistência direta ao paciente terão prioridade. As especificidades e particularidades regionais serão discutidas na esfera bipartite (Estado e município). “É de interesse deste Ministério da Saúde vacinar toda a população brasileira que tenha indicação para uso dos imunizantes a partir da aquisição de mais quantitativos de vacinas”, finaliza o documento.

Texto: Daniele Mendes de Melo

Fotos: Ary Barbosa

 

Galeria de fotos


Localização

Praça Leoberto Leal, 20, Centro
CEP 88501-310

Telefone

(49) 3251-7600

e-mail

contato@saudelages.sc.gov.br
Todos os Direitos Reservados © 2018